Em Caracas, Lula diz que caso Varig 'está encerrado'

Presidente afirma que denúncias de tráfico de influência são 'mentira'.

Claudia Jardim, BBC

27 de junho de 2008 | 22h51

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira, em Caracas, que o caso sobre a venda da Varig "está encerrado".

"Acho que o caso da Varig está encerrado", disse o presidente, sobre as denúncias de tráfico de influência no processo de venda da empresa.

"Graças a Deus apareceu algúem que comprasse, senão ela iria falir", afirmou o presidente, em entrevista coletiva na sede da petroleira venezuelana PDVSA.

No início do mês, a ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu acusou a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o advogado Roberto Teixeira - compadre e amigo de Lula - de terem exercido pressão nas negociações para a venda da Varig.

Ao ser questionado sobre o assunto, o presidente disse que as denúncias são "mentira".

"Quem inventou a mentira e a manchete falsa é que tem que responder", afirmou o presidente. "Se acreditarem em quem contou a mentira, isso não é problema meu."

"Esse processo começou na Justiça e terminará na Justiça", disse Lula.

Lula e o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, participaram da assinatura de acordos bilaterais na capital venezuelana.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.