Em Campo Grande, presidente é última aposta do PT

O PT de Campo Grande recebeu uma injeção de ânimo nesta semana, com a confirmação de que o candidato Pedro Teruel contará, para uso no horário eleitoral gratuito, com um depoimento em seu favor gravado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em segundo lugar nas pesquisas, Teruel está preocupado com o clima de "já ganhou" em torno do prefeito Nelson Trad Filho (PMDB). Há quatro concorrentes, mas Trad aparece com índices entre 73% e 75% das intenções de voto, 60 a 62 pontos acima do petista.Trad sustenta um discurso baseado nas obras de modernização da cidade, feitas ao longo dos oito anos de mandato de seu antecessor, o hoje governador André Puccinelli (PMDB), e nos quase quatro anos que governa o município. No horário eleitoral gratuito, Trad ainda promete obras da revitalização do centro da cidade, com financiamento de R$ 180 milhões garantidos pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).Para reverter a grande desvantagem nas pesquisas, Teruel aposta no prestígio de Lula: "Vou fazer em Campo Grande o que o presidente Lula está fazendo no Brasil." O petista afirma ter certeza de que, com a entrada do presidente Lula em sua campanha, "fica claro, contundente, esse grandíssimo e indispensável apoio". Para completar, o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, confirmou presença em Campo Grande no dia 25. Berzoini também gravará programas com Teruel e o candidato do PT a prefeito de Dourados, Wilson Biasotto.Sabendo desses reforços, Puccinelli voltou a investir no programa de Trad. Na terça-feira, por exemplo, fez gravações exaltando a parceria com o prefeito, intercalando suas declarações com depoimentos de eleitores. E Trad prometeu melhoras nos setores de saúde, segurança pública e transporte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.