Em Campo Grande, campanha foi baseada na saúde e educação

Acusações entre os candidatos do PMDB e PP feitas na internet foram parar na Justiça Eleitoral

João Naves de Oliveira, especial para o Estado,

27 de outubro de 2012 | 23h06

CAMPO GRANDE - Um engenheiro civil e um radialista disputam neste domingo o 2.º turno para prefeito de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. O primeiro, Edson Giroto, é peemedebista, candidato do governo e tem como concorrente o deputado estadual do PP, Alcides Bernal.

Ambos têm como principal bandeira de campanha a saúde pública e a educação. A novidade agora é o uso mais acirrado da internet, na qual os confrontos começam com acusações e terminam na Justiça Eleitoral.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.