Em busca de nome 'novo', Kassab corteja Meirelles

Em busca de um nome "novo" para disputar a Prefeitura de São Paulo em 2012 e defender o seu legado na administração da maior cidade do País, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, tem cortejado o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles (PMDB-GO).

AE, Agência Estado

22 de março de 2011 | 08h01

O prefeito manteve conversas recentes com o economista. Chegou a sondá-lo para tocar uma agência de desenvolvimento a ser criada na cidade. Meirelles, no entanto, não aceitou a missão, já que estava no seu radar ocupar a Autoridade Pública Olímpica (APO), após convite feito pela presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Aliados do prefeito viram como uma vitória Meirelles ter voltado para a presidência da Associação Viva o Centro, ocupada por ele antes de entrar no governo federal, em 2003. Na semana passada, o ex-presidente do Banco Central tomou posse na entidade, num evento que contou com a presença de Kassab e de vários secretários da prefeitura. Na ocasião, Meirelles falou sobre o centro da cidade e demonstrou conhecimento sobre questões de São Paulo. E Kassab o elogiou.

Meirelles é visto como bom nome por ter perfil de administrador e ser uma novidade eleitoral em São Paulo. Caso o cortejo a Meirelles funcione, haveria duas possibilidades: o PMDB coligar-se ao PSD (Partido Social Democrático), legenda recém-lançada pelo prefeito, ou o ingresso na nova sigla. Em 2009, Meirelles filiou-se ao PMDB de Goiás. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.