Em BH, manifestantes bloqueiam passagem de carro de som em direção à Savassi

Os milhares de manifestantes que se concentram na Praça da Liberdade, no bairro funcionários, desde as 9 horas deste domingo (15) estão tentando se deslocar para a Praça da Savassi. Porém, antes do carro do som sair, foi impedido por um grupo que não sai da frente do veículo. Alguns sentaram no chão para o carro de som não sair. A polícia militar está no local. Depois de meia hora, a polícia cercou o grupo e o caminhão desviou e seguiu para a Savassi.

SUZANA INHESTA, CORRESPONDENTE, Estadão Conteúdo

15 de março de 2015 | 12h56

O coordenador do Vem Pra Rua, um dos organizadores do ato, Daniel Dayrell, disse que combinado de sábado (14) com a polícia era ficar um pouco na Praça da Liberdade e depois descer para a Savassi. "São infiltrados", disse. O pessoal ao redor também acusa as pessoas que impedem o trânsito do carro de som de serem petistas e gritam "tira, tira".

Entretanto, os manifestantes que estavam bloqueando o carro de som, que não se identificaram, disseram que defendiam a ida do veículo para a Praça Sete, no Centro, e não para a Savassi. "Já que a Praça Sete é do povo, tem que descer para lá. Descer para a Savassi é uma manobra do PT em elitizar o ato", disse um deles.

Pela terceira vez no ato, antes da confusão, participantes cantaram o Hino Nacional e agora cantam musicas do O Rappa, Cazuza, Legião Urbana, alternando com gritos "fora, Dilma", "fora PT". Algumas pessoas, porém, falam que ficarão na Praça da Liberdade.

Na rua ainda há faixas com o governador do estado, Fernando Pimentel (PT). "Pimentel está acabando com o centro cultural de BH", afirmou uma delas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.