Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Em BH, Aécio participa de programa eleitoral de candidato tucano à prefeitura

Na gravação, ele e o também senador mineiro Antônio Augusto Anastasia (PSDB) são filmados dentro de uma van em deslocamento ao lado de João Leite

Leonardo Augusto, Especial para O Estado

20 de setembro de 2016 | 17h03

BELO HORIZONTE - O  presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), apareceu pela primeira vez, na segunda-feira, 19, no programa eleitoral do candidato de seu partido à Prefeitura de Belo Horizonte, deputado estadual João Leite (PSDB). Na gravação, Aécio e o também senador Antônio Augusto Anastasia (PSDB) são filmados dentro de uma van em deslocamento ao lado de João Leite, defendendo candidatura de Leite.

Ao contrário de Aécio, que ainda não participou de nenhum ato de campanha do candidato, Anastasia esteve em um encontro com comerciários realizado em agosto. A assessoria do candidato do PSDB afirmou que Aécio vem participando de reuniões de articulação política da campanha, mas apenas em encontros fechados com correligionários. Em debate realizado em Belo Horizonte pela Rede TV no último dia 16, ao ser questionado sobre padrinhos políticos, João Leite afirmou que caso seja eleito, ninguém de fora exercerá o comando da prefeitura.

A sigla do PSDB também não aparece claramente no horário eleitoral gratuito nem no material de campanha para carros, por exemplo. Em destaque, apenas o número da legenda. 

Nesta terça-feira, 20, os principais candidatos da capital mineira saíram às ruas em campanha. João Leite, que lidera as pesquisas Ibope de intenção de votos, se encontrou com ex-atletas.

O candidato do PSD, Délio Malheiros fez campanha na Galeria do Ouvidor, um centro de compras próximo à Praça Sete, no coração da capital, ao lado do prefeito Márcio Lacerda (PSB), de quem é vice. Malheiros, que tem 4% das intenções de voto, segundo a última pesquisa Ibope,disse apostar no eleitor estilo "mineiro" para chegar ao segundo turno. "Nosso eleitor é muito cauteloso. Já sabe em que vai votar, mas não fala. E no dia da eleição, ou dois dias antes, aparece com muitos votos nas urnas", afirmou Malheiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.