Em Bauru, Mercadante promete trabalhar para construir trem-bala

Tanto ele quanto Dilma focaram seus discursos na promessa de obras de infraestrutura para alavancar o desenvolvimento

Jair Aceituno, de O Estado de S.Paulo

09 Julho 2010 | 08h03

BAURU - Inspirado na onda do trem-bala, e aproveitando a vocação ferroviária da cidade, o candidato petista ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, afirmou nesta quinta-feira, 8, em Bauru que, eleito governador, trabalhará para a implantação de trens de alta velocidade (até 200 km/hora) entre Campinas e Sorocaba, Bauru, Ribeirão Preto e Rio Preto.

 

 

Acompanhado da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, dos candidatos a vice a ao Senado e de muitos candidatos à Câmara e à Assembleia paulista, Mercadante participou de encontro com prefeitos da região e empenhou-se em motivar os cabos eleitorais para a campanha que se inicia. Tanto ele quanto Dilma focaram seus discursos na promessa de obras de infraestrutura para alavancar o desenvolvimento.

 

 

Mercadante voltou a prometer um a revisão completa no sistema de pedágios, para baixar as tarifas. A "deixa" sobre o novo sistema de trens foi dada por Dilma, que falou de ferrovias e aeroportos, a serem construídos com recursos públicos e privados.

 

 

O programa foi fechado com uma caminhada pelo calçadão da área central da cidade - no qual não aconteceu, como previsto, um discurso de Dilma, que alegou compromissos urgentes, ainda ontem, no Rio.

 

 

Presente na reunião dos petistas com líderes da região, o prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho, do PMDB, disse que ali estava "como prefeito" e que pretende fazer o mesmo com Serra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.