Em audiência, Requião volta a acusar prefeito de Curitiba

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), voltou a acusar o prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), na segunda-feira, 27, em audiência na 16ª Vara Cível da capital paranaense. Requião foi acusado pela publicitária Cila Schulman de calúnia, injúria e difamação.Requião reafirmou ter ouvido do empresário Darci Fantin, da DM Construtora, que os R$ 10 milhões que ele teria recebido por supostas obras públicas foram repassados a Cila para "pagar serviços de campanha de Richa" na eleições de 2002. Na ocasião, Richa foi candidato ao governo do Estado.O governador do Paraná não compareceu à primeira audiência, mas seu advogado minimizou a acusação, afirmando que seu cliente não quis caluniar Cila ao acusá-la de ter repassado os R$ 10 milhões.No último dia 13, Requião e Richa romperam politicamente, depois de o governador ter feito graves acusações contra o pai do prefeito em um evento público transmitido pela TV Educativa do Estado. Em resposta, Richa publicou em seu site uma carta intitulada Deixe de ser covarde, Requião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.