Em assembléia, estudantes decidem desocupar a reitoria da UnB

Manifestantes deixarão o local na sexta-feira, pois querem entregar o espaço exatamente como encontraram

Da redação,

17 de abril de 2008 | 14h45

Os estudantes da Universidade de Brasília (UnB) decidiram em assembléia geral, nesta quinta-feira, 17, sair do prédio da reitoria, após quase duas semanas de ocupação. Segundo comunicado divulgado no site da universidade, os alunos deixarão o local na sexta-feira, 18, já que pretendem fazer uma limpeza geral no prédio e entregar o espaço exatamente como encontraram.   Veja também: Entenda o caso do reitor da UnB Após licença, estudantes da UnB querem agora saída de vice  Estudantes da UnB rejeitam termo e mantêm ocupação MEC quer parecer da Finatec sobre recursos para UnB Justiça manda estudantes desocuparem Reitoria     Segundo o comunicado, os estudantes pretendem ainda conseguir a realização de eleições paritárias - em que os votos de todos tem o mesmo peso - e um congresso estatuinte paritário. Cerca de 300 alunos participaram da reunião nesta quinta e a ampla maioria votou por deixar o espaço.   Foi uma vitória, avaliou nesta quinta o coordenador de organização do Diretório Central dos Estudantes da UnB, Eduardo Zanata. "Nossa ocupação chegou ao fim porque estávamos chegando a uma situação de desgaste. Mas nossas ações continuarão. Queremos eleições diretas paritárias para reitor", disse o estudante do 10º semestre de Letras.   Na última quarta-feira, o reitor temporário da universidade, Roberto Aguiar, assinou um termo de compromisso com 28 itens que atendia a praticamente todas as reivindicações do movimento. Em seu primeiro dia de trabalho, Aguiar não só se comprometeu em promover uma discussão sobre eleições paritárias na universidade como defendeu publicamente essa forma de escolha.   Ex-secretário de Segurança do Rio e do DF, Aguiar foi nomeado reitor temporário na noite de terça. Seu antecessor, Timothy Mulholland, acusado de desvio de verbas, renunciou ao cargo domingo, depois de 10 dias de protestos de estudantes, que exigiam sua saída. O nome de Aguiar como substituto foi indicado pelo Conselho Universitário da UnB. "Ele vai pacificar a UnB, a universidade deverá agora retomar a vida normal", afirmou na noite de terça o presidente do Conselho Universitário, José Carlos Balthazar.   (com Lígia Formenti e Carina Urbanin, da Agência Estado)   Texto atualizado às 15h40

Tudo o que sabemos sobre:
UnB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.