Em artigo, Lula defende 'ação nacional para desafio global'

Presidente escreve para relatório do programa das Nações Unidas sobre desenvolvimento

BBC Brasil, BBC

27 de novembro de 2007 | 10h15

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em artigo divulgado nesta terça-feira, que a luta contra as mudanças climáticas deve ser vencida com os países do mundo "agindo nacionalmente e trabalhando em conjunto globalmente".   Veja também: Brasil entra para o clube do alto desenvolvimento humano Relatório da ONU pede corte 80% na emissão de CO2 até 2050 Relatório da ONU defende etanol brasileiro IDH mostra que estamos no caminho certo, diz ministro Para especialista, ranking da ONU adota 'rótulos artificiais' A evolução dos países O artigo "Ação nacional para enfrentar um desafio global", de uma página, faz parte das 300 páginas do Relatório de Desenvolvimento Humano do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que neste ano teve como principal tema as mudanças climáticas. No texto, Lula afirma que ações nacionais, como a experiência brasileira com os biocombustíveis no setor de transportes, devem estimular a redução das emissões de carbono nas atividades de uso intensivo de energia. O presidente também diz que é responsabilidade dos países desenvolvidos de demonstrar que estão comprometidos com esta causa. "Como o relatório nos lembra, se cada pessoa no mundo desenvolvido tivesse a mesma média de emissão de carbono que um americano comum, nós precisaríamos de nove planetas para lidar com as conseqüências." Além de Lula, também assinam artigos no relatório da ONU o bispo sul-africano Desmond Tutu, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, o economista indiano Amartya Sen e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon. O artigo de Lula está na parte do relatório que analisa o impacto das mudanças climáticas no desenvolvimento dos países. O presidente não faz referência ao ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), divulgado no mesmo relatório nem a situação brasileira. Neste ano, o Brasil atingiu o índice de 0,800, em uma escala de 0 a 1, patamar considerado pelo PNUD de "alto desenvolvimento humano". BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.