Em Aracaju, presidente ataca ministros do STF

À noite, em Aracaju, o presidente Lula reclamou, sem dar nomes, de ministros do Supremo Tribunal Federal que classificam de eleitoreiro o Territórios da Cidadania e disse que um Poder não poder dar palpite no outro. "Seria tão bom se o Poder Judiciário metesse o nariz apenas nas coisas dele, o Legislativo apenas nas coisas dele, e o Executivo nas coisas dele."Lula cobrou de deputados e senadores que fossem à tribuna rebater "as sandices" que estão sendo ditas. "Ele quer ser ministro da Suprema Corte ou político? Não tem um palpite meu no Legislativo e o governo não se mete no Judiciário. Se cada um ficar no seu galho o Brasil tem chance de ir em frente."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.