Em 8 colégios eleitorais, oposição só venceria em SP

As pesquisas de intenção de voto mostram que a liderança do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), na corrida presidencial e a vantagem de Geraldo Alckmin (PSDB) na sucessão no governo de São Paulo estão salvando a oposição de começar o ano com um cenário eleitoral nebuloso. Segundo os levantamentos dos institutos de pesquisa, entre os oito maiores colégios eleitorais do País, os partidos de oposição aparecem em primeiro lugar apenas em São Paulo e estão em empate técnico com os governistas no Paraná.

AE, Agencia Estado

01 de janeiro de 2010 | 09h15

Nos outros seis maiores Estados, porém, a oposição (PSDB, DEM e PPS) vê seus candidatos perderem ou nem sequer definiu o nome para disputar a eleição. E o caso de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Ceará. A eventual vitória em São Paulo salva a pele da oposição, uma vez que o Estado reúne 29,4 milhões de eleitores, mais que o dobro do total de eleitores do segundo maior colégio eleitoral, que é Minas Gerais. Na disputa pelo governo do Estado, Alckmin tem uma diferença consistente sobre Ciro Gomes, do PSB. Segundo o Datafolha, essa vantagem seria de 50% contra 14%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãooposiçãogovernoEstado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.