"Em 2016 o foco será o social e a economia"

"Em 2016 o foco será o social e a economia"

Secretário-geral do PSDB, o deputado federal Silvio Torres (SP) reconhece que em 2015 o foco da legenda foi o desgaste do governo e afirma que em 2016 a agenda dos tucanos será mais voltada para o social e a economia.

Entrevista com

Pedro Venceslau , O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2016 | 04h32

O que mudará na postura da bancada do PSDB em 2016 em relação a 2015?

No ano passado, durante um período, o PSDB, embalado pelas manifestações, teve um foco maior no desgaste do governo e no impeachment. Do final do ano para cá, depois do partido ter promovido vários seminários internos, o PSDB elaborou um material com foco mais na economia e no social.

O impeachment perdeu força no Congresso?

Os partidos de oposição manterão seu trabalho e votarão favoravelmente ao impeachment. O governo está tão fraco agora quanto estava antes do recesso.

Um delator da Operação Lava Jato, em depoimento ao juiz Sérgio Moro, diz ter ouvido relato de uma suposta divisão de propina proveniente da estatal Furnas entre o PT e o senador Aécio Neves. Isso compromete o discurso do partido?

Já lidamos com essa acusação em 2005, quando explodiu o mensalão. Há uma tentativa do PT de desestabilizar a oposição. Isso não nos amedronta.

O principal aposta do partido hoje é ação do PSDB que corre no TSE e visa cassar o mandato da chapa Dilma-Temer?

O TSE vai evoluir na apreciação dos processos. Existem boas perspectivas de cassação da chapa.

O PSDB teve momentos de crise com os partidos de oposição em 2015. Como está a relação?

As estratégias eventualmente podem ter sido diferentes, mas acho que a situação voltará a ser boa.

 

Tudo o que sabemos sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.