Em 1999, Lula disse o mesmo

Petista sugeriu que a renúncia de FHC, quando tucano era presidente, seria 'gesto de grandeza'

O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2015 | 12h08

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também já disse que seria "um gesto de grandeza" se Fernando Henrique Cardoso renunciasse a Presidência, em 1999. Naquela época, FHC era presidente e havia disputado o cargo com Lula um ano antes.

"Renúncia é o gesto de grandeza e FHC não tem essa grandeza", afirmou o petista, em agosto de 1999. Naquele ano, a oposição se dividia quanto ao movimento "Fora FHC", que defendia a renúncia do presidente tucano. 

Em junho de 1999, a frente de partidos e entidades de esquerda que apoiou Lula na eleição de 1998 passou a admitir a posição do PDT de pedir renúncia de FHC. Representantes da esquerda também aderiram ao movimento "Fora FHC". 

Na segunda-feira, 17, FHC fez o mesmo com a presidente Dilma Rousseff. Em seu perfil do Facebook, o tucano escreveu que  que "conchavos de cúpula" não devolvem legitimidade ao governo que, por isso, não consegue conduzir o País. O ex-presidente não defendeu abertamente que Dilma renuncie, mas disse que ela precisa de um "gesto de grandeza", como a renúncia ou assumir seus erros, para recuperar sua capacidade de governar. 

"Se a própria Presidente não for capaz do gesto de grandeza - renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional -, assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lava Jato. Até que algum líder com força moral diga, como o fez Ulysses Guimarães, com a Constituição na mão, ao Collor: você pensa que é presidente, mas já não é mais", diz o post. 


Tudo o que sabemos sobre:
FHCLularenúnciaDilma RousseffPTPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.