Em 1ª reunião com secretários, Aécio estabelece metas

Na primeira reunião com o novo secretariado, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), apresentou nesta terça-feira aos titulares das pastas um programa de metas a serem cumpridas nos próximos quatro anos. Cada secretário recebeu das mãos do governador um "caderno de encargos", dividido em "desafios e prioridades" e "compromissos" a serem atingidos durante o segundo mandato. Foram estabelecidos 11 desafios, denominados "áreas de resultados", com o objetivo é reduzir as diferenças regionais e promover o desenvolvimento econômico e social do Estado.Aécio designou o seu vice, Antônio Augusto Anastasia, para que acompanhe o cumprimento das metas e compromissos. "Se em um determinado momento uma sucessão de não cumprimentos vier a ser de uma falta de capacidade gerencial, certamente substituições poderão ocorrer", disse o governador. "Isso serve para qualquer nível de governo. Se houver alguém no escalão lá de baixo, quarto ou quinto escalão, que não está apresentando resultados obviamente por ineficiência, incapacidade ou inaptidão com aquela área, obviamente tem de ser substituído", acrescentou. ImagemNo segundo mandato, o governador tucano - cotado como presidenciável em 2010 - pretende consolidar a imagem de gestor inovador e ousado, mas também quer dar uma marca social ao seu governo.Para isso, conta com a gerência de Anastasia. "Optei em não indicar para nenhuma das secretarias exatamente para que ele faça o chamado primeiro combate, o primeiro acompanhamento mensal, e muitas vezes quinzenal de cada uma dessas ações junto aos secretários de Estado. O objetivo não é apenas da cobrança, mas o da identificação do problema". ´Ministerial´Aécio, porém, fez questão de elogiar seu secretariado, afirmando que montou uma equipe de "nível ministerial". "Uma equipe que me dá absoluta tranqüilidade na busca do cumprimento dessas metas".Entre as 11 "áreas de resultados", estão a melhoraria da qualidade do ensino fundamental e médio, prioritariamente do ensino de português e matemática; a ampliação do volume anual de investimentos (privados, públicos ou em parcerias); a redução da taxa de mortalidade infantil nas regiões do Jequitinhonha, leste, norte e nordeste do Estado; o aumento do porcentual da malha rodoviária estadual em boas condições; a redução da taxa de homicídios por 100 mil habitantes e a redução do porcentual de pobres em relação à população total.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.