Ellen Gracie assumirá temporariamente a Presidência

Pela primeira vez uma mulher ocupará a cadeira de Presidente da República. Isso pode ocorrer já nesta quinta-feira, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará em Puerto Iguazu, na Argentina. A ministra Ellen Gracie, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o substituiria ao longo do dia."Ainda não tenho nenhuma comunicação a respeito. O presidente do Supremo é o quarto na linha sucessória da Presidência da República. Como a posse no Supremo, acredito que seja um momento simbólico para as mulheres brasileiras e para a sociedade como um todo. É um marco de igualdade, de igualdade de gênero e, cada vez que se quebra um preconceito, fica mais fácil a gente perceber e quebrar outros preconceitos que ainda existem infelizmente na sociedade", disse Ellen Gracie.O vice-presidente José Alencar e os presidentes da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), primeiros na linha de sucessão, são possíveis candidatos a cargos na eleição de outubro e, por isso, não poderão substituir Lula.Renan e Alencar negam que estejam na disputa eleitoral. A saída política para não deixar claro o objetivo eleitoral dos dois seria, segundo assessores, que o Planalto argumentasse que a presença deles é importante para dar peso à comitiva de Lula no encontro para discutir a crise do gás boliviano com os presidentes Evo Morales (Bolívia), Néstor Kirchner (Argentina) e Hugo Chávez (Venezuela).Pessoas próximas a Ellen Gracie informaram que, caso a ministra assuma a interinidade amanhã ou na próxima semana, ela despachará no gabinete do terceiro andar do Palácio do Planalto. A princípio, a presença de Gracie no palácio era esperada para os dias 11, 12 e 13 de maio, quando Lula estará em Viena, na Áustria, participando da Cúpula América Latina, Caribe e União Européia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.