Google Street View
Google Street View

Elevador da Sudam cai e fere 12 pessoas em Belém

Entre os feridos estão o prefeito de São Miguel do Guamá (PA), Antônio Leocádio dos Santos, e o deputado estadual paraense Ozório Juvenil; segundo a superintendência, o estado de saúde do prefeito é grave

Carla Araújo, enviada especial a Belém, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2017 | 22h07

Um elevador da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), situada em Belém (PA), caiu e deixou 12 pessoas feridas na tarde desta quinta-feira, 5. Entre os passageiros acidentados estavam o prefeito de São Miguel do Guamá (PA), Antônio Leocádio dos Santos (PSDB), e o deputado estadual Ozório Juvenil (PMDB). Os dois estão hospitalizados e, segundo a assessoria de imprensa da Sudam, o estado de saúde do prefeito é grave.

+++ Anfitrião de Bolsonaro em Belém, deputado do PSD defende intervenção militar

O acidente aconteceu por volta das 16h30, durante uma assinatura de convênios de emendas parlamentares. O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que é do Estado do Pará e estava presente na cerimônia, divulgou uma nota de solidariedade por conta do acidente. “Lamento muito o acidente ocorrido hoje (quinta-feira) no prédio da Sudam, em um momento tão especial para nosso Estado, que era para ser apenas de alegria”, escreveu. “Me solidarizo com as famílias, e informo que já solicitei à Sudam para que apure o incidente da forma mais rápida e precisa possível”, completou.

+++ Temer chega ao Pará entre afagos de políticos locais

Em nota, a Sudam informou que a capacidade máxima do elevador era de sete pessoas e, no momento do acidente, havia 12 passageiros. A Sudam disse ainda que os acidentados foram levados para três hospitais e estão sendo acompanhados. O órgão afirma que está prestando assistência e montou uma comissão de servidores para acompanhar o andamento da recuperação dos feridos.

+++ Temer, Doria e Bolsonaro disputam fiéis em evento religioso

Cerimônia. Barbalho participou nesta quinta-feira de manhã de uma cerimônia com o presidente Michel Temer pela assinatura de um protocolo de intenções para a União destinar à Arquidiocese de Belém uma área de 10,8 mil metros quadrados, no bairro de Nazaré. Temer, que veio a Belém pela primeira vez como presidente, dividiu o palco também com o senador Jader Barbalho (PMDB-PA), pai do ministro, e fez afagos ao clã paraense.

Em seu discurso pela manhã, Helder Barbalho afirmou que o Círio é o “natal dos paraenses” e que a melhora na estrutura do local vai ajudar a promover o turismo local. “Queria agradecer aos ministros por terem compreendido a importância do pleito que eu fiz a vocês”, destacou. O ministro quebrou o protocolo da cerimônia e pediu licença para chamar deputados estaduais para entregar uma homenagem de “titulo de cidadão” da cidade ao presidente.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    SudamHelder Barbalho

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.