Eletrobrás investe R$ 19,5 milhões em Angra dos Reis

A Eletrobrás vai investir R$ 19,5 milhões na recuperação de 60 quilômetros da BR-101 (Rio-Santos). As obras servirão para melhorar a pavimentação da estrada próxima a Angra dos Reis, onde estão as usinas nucleares de Angra I e II. O convênio, que permitirá a execução das obras, foi assinado ontem pelo ministro das Minas e Energia, José Jorge, a Eletronuclear e o Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), do Ministério dos Transportes.Dos R$ 19,5 milhões, R$ 15,5 milhões serão destinados à construção de nove passarelas metálicas para pedestres, uma passagem subterrânea para veículos leves e asfaltamento da rodovia. Os R$ 4 milhões restantes serão destinados às obras de encostas.O presidente da Eletrobrás, Firmino Sampaio, disse que a participação da estatal nas obras tem por finalidade o cumprimento de exigências do plano de retirada da população no caso de um eventual acidente nuclear. Esse plano foi negociado em julho do ano passado em convênio com o Ministério dos Transportes.O ministro José Jorge convidou Firmino - que está deixando a empresa - para a assinatura do convênio por considerar que ele teve participação importante na negociação junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Ministério dos Transportes. No próximo dia 10, Firmino transmitirá o cargo de presidente da Eletrobrás a Cláudio Ávila da Silva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.