Eletrobras anuncia saída de Erenice Guerra de conselho

A Eletrobras anunciou hoje que a ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, se desligou hoje do Conselho de Administração da companhia. A saída ocorre após Erenice deixar a Casa Civil, na semana passada, por suspeitas de nepotismo e favorecimento a um suposto esquema de tráfico de influência no governo federal com a participação de seu filho, Israel Guerra.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agência Estado

21 de setembro de 2010 | 18h12

A ex-ministra também deve perder sua cadeira no Conselho de Administração do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A substituição da ex-ministra é dada como certa nos bastidores do banco. Erenice, que fazia parte do Conselho Fiscal do banco desde abril de 2008, foi transferida para uma posição mais importante, no Conselho de Administração, em maio deste ano, após substituir a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, na Casa Civil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.