Daniel Teixeiro/AE
Daniel Teixeiro/AE

Eleitora ataca Universal e diz que Russomanno 'vendeu alma ao demônio'

Sem se identificar, mulher aborda candidato e critica financiamento de sua campanha pelo bispo Edir Macedo

Ricardo Chapola, de O Estado de S. Paulo

25 de setembro de 2012 | 19h36

Uma eleitora acusou nesta terça-feira, 25, o candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, de "ter vendido a alma para o demônio" e o criticou por ter uma campanha financiada pelo bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo. Sem querer se identificar, a mulher abordou Russomanno, amassou os adesivos do candidato na frente dele e exigiu que sua campanha parasse de agredir a Igreja Católica.

"Você é famoso, não precisava disso. Você vendeu sua alma ao diabo. O Edir Macedo está por trás da sua campanha. E pare de agredir a minha igreja", disparou a mulher para o candidato, que apresentou nesta terça-feira, 25, suas propostas para os idosos no Círculo de Trabalhadores Cristãos da Vila Prudente, na zona leste da capital. "Ele já é conhecido o suficiente, não precisava ter vendido a alma ao demônio".

Constrangido, Russomanno não conseguiu responder aos ataques feitos pela eleitora. "Posso falar?", repetiu o candidato por 4 vezes, enquanto a mulher virou as costas e o deixou falando sozinho.

À imprensa, a eleitora afirmou que os padres estão fazendo um mutirão nas igrejas contra o candidato do PRB. "É só vocês irem à missa e vocês vão ouvir o que o padre tem a dizer sobre o Celso Russomanno e Edir Macedo. Ele (Russomanno) se vendeu para o outro (o demônio)", disse. Ela também foi sarcástica ao fazer um comentário sobre a Igreja Universal: "(Russomanno) Não precisava de Edir Macedo, (da Igreja) Universal. Lindo, maravilhoso, né? E essa coisa (a Igreja Universal) cresce que é uma maravilha. Não precisava vender ao demônio".

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012PRBSPCelso Russomanno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.