Bolsonaro diz que Moro não aguenta '10 segundos de debate'

Presidente afirmou que o ex-ministro da Justiça devia ter 'tido caráter' e recusado o cargo por ser 'de esquerda'

Eduardo Gayer - O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro disse a apoiadores, nesta segunda-feira, 6, que o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro (Podemos), pré-candidato ao Palácio do Planalto, “não aguenta 10 segundos de debate”. Na mesma conversa, em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro também acusou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de comprar votos, em 1998, para conseguir o novo mandato.

“Ele (FHC) se elegeu na onda do Real do Itamar Franco. Daí ele comprou a (emenda da) reeleição”, disse o presidente. Durante o bate-papo, Bolsonaro ainda contou que sua meta é ter doze senadores aliados na próxima legislatura.

'Saiu do governo pela porta dos fundos, traindo a gente', disse o presidente Jair Bolsonaro sobre Sérgio Moro. Foto: Gabriela Biló/Estadão

“Uma dúzia está bom”, afirmou ele. Ao contrário do que ocorre na Câmara, onde há uma aliança entre o Planalto e o Centrão de Arthur Lira (Progressistas-AL), o governo enfrenta muitos problemas no Senado, já que ali não tem maioria.

Continua após a publicidade

Na tentativa de conquistar apoio, o Planalto pretende lançar vários ministros para disputar vagas de senadores, em 2022. Na lista estão Tereza Cristina (Agricultura), Flávia Arruda (Secretaria de Governo), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Marcelo Queiroga (Saúde).

Bolsonaro negou a informação de que estaria cogitando indicar o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, como seu candidato a vice, conforme noticiou o site g1. No momento, há apenas especulações, afirmou o presidente. “É pregação de gente nossa, de gente querendo se cacifar”, disse ele, referindo-se a todos os nomes aventados até agora. O presidente assegurou aos apoiadores que, ao se filiar ao PL, acertou “muita coisa” com o presidente do partido, Valdemar Costa Neto, mas não o nome do vice.

“Quem vai escolher sou eu”, afirmou Bolsonaro. “Vice eu considero um casamento. Tem de ser pessoa que não te dê trabalho e que some.” Desde que tomou posse, em 2019, o chefe do Executivo tem relações conturbadas com o vice-presidente Hamilton Mourão.

Evangélicos abrigados no Centrão reivindicam a cadeira de vice. Outros dois nomes sempre citados são os dos ministros Fábio Faria (Comunicações) e Tereza Cristina (Agricultura), embora eles também sejam mencionados como pré-candidatos ao Senado. A possibilidade de ter o ministro da Defesa na chapa foi considerada remota nos bastidores do governo, uma vez que Braga Netto não agregaria votos para Bolsonaro.

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Bolsonaro diz que Moro não aguenta '10 segundos de debate'

Presidente afirmou que o ex-ministro da Justiça devia ter 'tido caráter' e recusado o cargo por ser 'de esquerda'

Eduardo Gayer - O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro disse a apoiadores, nesta segunda-feira, 6, que o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro (Podemos), pré-candidato ao Palácio do Planalto, “não aguenta 10 segundos de debate”. Na mesma conversa, em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro também acusou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de comprar votos, em 1998, para conseguir o novo mandato.

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.