ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO
ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

Eleição sem Lula 'tensiona' o País, diz Temer

Presidente da República considera 'melhor' que petista participe da disputa eleitoral para ser 'derrotado nas urnas'

Renan Truffi e Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2018 | 10h49
Atualizado 29 Janeiro 2018 | 12h50

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer disse nesta segunda-feira, 29, que a não participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições "tensiona" o quadro político no Brasil. Em entrevista ao vivo ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, em São Paulo, Temer afirmou que seria importante que Lula fosse "derrotado nas urnas".

"De certa forma, a não participação de Lula na eleição tensiona o País", disse. "A figura do Lula é de muito carisma, não dá para dizer que ele está morto politicamente", afirmou. Temer evitou fazer considerações jurídicas sobre a condenação de Lula e também não quis falar sobre quem será o candidato oficial do governo à Presidência da República. "Vocês me convidam no final de maio que eu digo (quem é o candidato do governo)", respondeu.

+ PT lançará pré-candidatura de Lula pelo País nesta semana

O presidente minimizou o fato de existirem duas pré-candidaturas à Presidência ligadas à sua gestão: uma do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e outra do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD). "Não atrapalha", disse. 

+ País deve recuperar nota de crédito com a aprovação da reforma da Previdência, diz Temer

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.