Eleição para a Câmara preocupa presidente da OAB

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Roberto Busato, classificou de "preocupante" a eleição para a presidência da Câmara dos Deputados e disse esperar que "não se repita a anomalia vista na eleição de Severino Cavalcanti (presidente da Câmara eleito em fevereiro de 2005, que renunciou ao mandato parlamentar em setembro do mesmo ano, acusado de pagamento de propina ao dono de um restaurante)". Busato criticou também a possibilidade de aumento do subsídio dos parlamentares para R$ 24.500 e destacou a importância do "clamor popular" para impedir que práticas como essa se efetivem. "Temos que agir com mais responsabilidade dentro deste País e esse caso do subsídio mostrou que o clamor popular está aí, retornou depois das eleições de forma viva. A população não admite mais essa representação para o povo, a representação de uma cena trágica que essa última legislatura nos mostrou."Para o presidente da OAB, a aprovação da reforma política deve ser uma das prioridades do Congresso na próxima legislatura. "O clima tem que ser agora. Se não votarmos nos primeiros seis meses, vamos estar contaminados pelo calendário político-eleitoral", disse ele, referindo-se às eleições municipais de 2008. Roberto Busato participou, na manhã desta segunda-feira, da divulgação da lista com 87 cursos de direito que receberam o selo OAB Recomenda. O selo é concedido aos cursos de direito que vêm apresentando bons índices de qualidade nos últimos anos. A lista com os cursos que receberam o selo está no site da entidade: www.oab.org.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.