Eleição municipal não interessa a 33% dos paulistanos

As eleições municipais que ocorrerão em outubro em São Paulo não são relevantes para um terço (33%) dos paulistanos. Dependendo dos resultados, seis em cada dez moradores da capital não acreditam que a qualidade de vida na cidade irá mudar. Os dados são da pesquisa "Indicadores de Percepção da Cidade de São Paulo", realizada pelo movimento Nossa São Paulo e divulgada hoje na Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). A pesquisa foi feita com 1.512 pessoas maiores de 16 anos no município paulista.Para o ex-governador de São Paulo e presidente do Conselho Superior de Estudos Políticos da Fecomercio-SP, Cláudio Lembo, os números revelam que a sociedade está em um momento de observação. "Não fiquei perplexo com isso, pois o clima eleitoral ainda não começou, ele tem início só em junho", afirmou Lembo. "Essa postura é mais que normal. A sociedade é inteligente, há uma racionalidade política. Ela espera e só depois das convenções toma uma atitude", emendou. O estudo revelou que 33% dos paulistanos não têm nenhum interesse pelas próximas eleições municipais. Outros 20% dos entrevistados têm pouco interesse sobre o assunto. Na outra ponta, 25% dos paulistanos mostraram muito interesse pelas eleições municipais, e 21% revelaram interesse médio.Ainda no campo político, 53% dos entrevistados afirmaram que estão totalmente insatisfeitos com a Prefeitura de São Paulo. Já em relação à Câmara de Vereadores, a porcentagem de desaprovação é ainda maior: 78%. "O grau de empatia e afastamento da sociedade em relação aos políticos é muito grande. As pessoas têm interesse em dialogar e respeitam o contato pessoal. Porém, quando são questionadas, elas se comportam de outra forma", observou Lembo.CorrupçãoA pesquisa abordou também outros aspectos sobre a administração municipal. A maioria dos entrevistados (77%) acredita que investimentos feitos pelo setor público de São Paulo são mais voltados para a população rica. Sobre a distribuição do orçamento da cidade, 87% dos paulistanos avaliam que ela atende aos interesses de políticos. A corrupção em São Paulo não ficou de fora do estudo: para 95% das pessoas existe muita corrupção na maior cidade do País.Questionado sobre as eleições para a Prefeitura da capital paulista, Lembo respondeu: "Ainda é muito cedo. Já temos alguns candidatos, como o Kassab (Gilberto Kassab, atual prefeito de São Paulo) que deverá disputar pelo DEM, o Alckmin (Geraldo Alckmin, ex-governador do Estado) que deverá disputar pelo PSDB e a Marta (Suplicy, ministra do Turismo) pelo PT. Mas vão surgir outros candidatos. O bom é ter opções."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.