"Eleger o PT não será o fim do mundo", diz Ermírio

O empresário Antônio Ermírio de Morais considerou exagerado falar em ingovernabilidade caso um candidato de oposição vença a corrida presidencial em 2002. "Eleger o PT não vai ser o fim do mundo, mas obviamente o que eu acho é que existe gente mais preparada", sustentou.Ele cobrou uma definição do governo em relação ao nome de um candidato à presidência. "Não é bom demorar tanto assim, mas será que eles têm candidato?", indagou, informando que ainda não escolheu em quem vai votar.Em relação ao governo do Estado, Antônio Ermírio adiantou seu voto. "É o Geraldo Alckmin, tranqüilo. Porque ele é bem educado, bem casado e bom governador", afirmou. Ermírio esteve hoje no hospital Beneficência Portuguesa, onde recepcionou o presidente de Portugal Jorge Sampaio.EnergiaErmírio considerou imprudente a decisão do governo anunciada hoje pelo ministro da Câmara de Gestão da Crise de Energia, Pedro Parente, de reduzir de 20% para 12% a meta de consumo de energia para residências e estabelecimentos comerciais localizados no Sudeste. "Já me manifestei várias vezes contra isso. Deveríamos primeiro nos preocupar em encher nossos reservatórios, porque chuva ninguém sabe quando vai vir", afirmou.Segundo ele, se os brasileiros não economizarem luz, "teremos um Natal feliz e uma Páscoa muito infeliz".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.