Ele teve 57,11% dos votos

Timothy Mulholland chegou à UnB em 1979, três anos depois de terminar seu doutorado em Psicologia na Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. Assumiu um posto no Departamento de Psicologia como subchefe e, desde então, assumiu funções em postos mais destacados - chefe, diretor, presidente de departamento - até chegar a reitor. Com exceção de pequenos intervalos, sua vida profissional se confunde com a UnB. Segundo site do Ministério da Ciência e Tecnologia, que registra a produção científica dos pesquisadores no Brasil, Mulholland publicou apenas três artigos completos em periódicos estrangeiros. O último deles em 1980. Eleito em 2005 com 57,11% de votos, numa eleição na qual apenas 15% dos eleitores foram às urnas, Timothy Mulholland era tido como um homem da casa. Para muitos o reitor era controlador, vaidoso e, sobretudo, o homem do dinheiro - e, por isso, temido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.