Tiago Calazans/Divulgação Partido Novo
Tiago Calazans/Divulgação Partido Novo

'Ele deveria demonstrar equilíbrio e bom senso. Ou renunciar ao cargo', diz Amoêdo sobre Bolsonaro

Líder do Partido Novo classificou como 'inaceitável' o pronunciamento do presidente na noite de terça

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2020 | 09h33

Candidato derrotado à Presidência em 2018, o empresário João Amoêdo (Novo) chamou de "inaceitável" o pronunciamento de Jair Bolsonaro, em quem declarou ter votado no 2º turno daquela eleição. Ele diz que o presidente deveria considerar a possibilidade de renunciar ao cargo.

"Temos um quadro muito grave e incerto pela frente. Ele deveria vir a publico amanhã, apresentar um plano, mostrar a gravidade da situação, demostrar equilíbrio e bom senso. Ou renunciar ao cargo", escreveu no Twitter.

Bolsonaro pediu o fim do “confinamento em massa” diante da escalada da pandemia do coronavírus num discurso preparado no gabinete do presidente com a participação de poucas pessoas e em segredo. O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente, participou da elaboração do texto.

Ele ainda criticou o fechamento de escolas, entre outras medidas adotadas por governos e municípios, e a imprensa, por em sua opinião passar à população uma “sensação de pavor” e potencializou o “cenário de histeria.”

O presidente vinha sendo elogiado dentro do próprio governo por se abrir ao diálogo com os governadores e sinalizar uma mudança de postura sobre os efeitos da covid-19, que já matou 46 pessoas no país. O pronunciamento, no entanto, surpreendeu negativamente auxiliares do Planalto que viram um retrocesso na posição de Bolsonaro. 


 

Tudo o que sabemos sobre:
Jair BolsonaroJoão Amoêdo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.