Egito adverte contra violência em protestos

Os militares do Egito emitiram nesta quinta-feira uma advertência contra a possibilidade de violência nos protestos marcados para esta sexta-feira convocados por apoiadores e desafetos do presidente islamita, Mohammed Morsi, que foi retirado do poder.

Agência Estado

18 de julho de 2013 | 15h41

"Qualquer um que recorrer à violência e se desviar da calma nas manifestações de amanhã, colocará sua vida em risco."

A Irmandade Muçulmana continua a pedir a volta de Morsi ao poder duas semanas após ele ter sido afastado pelos militares em resposta às manifestações contra o presidente. A Irmandade está convocando para esta sexta-feira uma enorme manifestação com o slogan "Fim ao golpe". Manifestantes contra Morsi também estão convocando protestos para amanhã.

Alguns dos protestos ocorridos desde que Morsi deixou o poder se tornaram violentos. Cerca de 60 pessoas foram mortas nos confrontos entre as forças de segurança e a população local durante as manifestações. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOPROTESTOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.