Reprodução
Reprodução

Paes ironiza imagem de Bolsonaro em ponto de ônibus: 'Vou cancelar todos'

Prefeito do Rio filiou-se ao PSD e tem se afastado de Bolsonaro desde o início do ano

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2021 | 15h40

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), viralizou no twitter com uma publicação ironizando uma suposta foto do presidente Jair Bolsonaro (PL) em um ponto de ônibus. O fato ocorreu nesse domingo, 12, quando um internauta respondeu a uma mensagem de Paes sobre as chuvas com a imagem do presidente parado em um ponto de ônibus, rodeado por seus seguranças, com a legenda: "Presidente esperando um ônibus no Rio, registrando pessoalmente o drama que os cariocas enfrentam com esse prefeito incompetente".

Os dados do twitter mostram que Paes respondeu ao internauta no mesmo instante em que recebeu a mensagem. Em resposta, o prefeito do Rio disse: "P...Me diz aonde é! Vou cancelar todos os ônibus por lá", em sua conta no Twitter. 

Segundo a agenda oficial do presidente, Bolsonaro esteve na capital fluminense para a cerimônia de declaração de guardas-marinha e entrega de espadas da turma Capitão-de-Fragata Luis Barroso Pereira, que ocorreu na Escola Naval, na manhã do último sábado, 11. Entretanto, a própria equipe de Paes avalia que a foto seria uma montagem ou foi tirada de contexto, já que chovia na capital fluminense no início da noite; nem por isso o prefeito abriu mão da piada.

Em maio deste ano, após a filiação de Paes ao PSD e a negociação com outros nomes de oposição, como ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia, que faz parte do mesmo grupo político, o partido presidido por Gilberto Kassab passou a atuar de maneira mais independente ao governo

O comentário de Paes abriu margem para críticas à sua gestão. Alguns internautas, inclusive vereadores, se posicionaram sobre a dificuldade de ter acesso a ônibus na capital fluminense. 

Internautas questionaram a veracidade da imagem de Bolsonaro que foi compartilhada. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo PaesJair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.