Eduardo Jorge acusa procurador

O ex-secretário-geral da Presidência da República, Eduardo Jorge, afirmou nesta tarde que o procurador Luiz Francisco de Souza declarou-se "réu confesso", porque tinha a obrigação de informar ao Senado sobre as declarações do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). "Se ele tem a fita e publica, ele vai para a cadeia, porque está confessando que cometeu um crime", disse Eduardo Jorge. Ele comparou a atuação do procurador com a de um ?gângster?, que coloca a instituição do Ministério Público ?sob suspeita?. Alvo de investigação de Luiz Francisco e de colegas do Ministério Público, que recorreram ao PT na busca de provas para incriminá-lo, o ex-secretário diz: "Estou me divertindo muito com tudo isto".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.