Eduardo Cunha acredita em vitória em primeiro turno

O candidato à presidência da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) disse estar confiante em uma vitória no primeiro turno, na eleição deste domingo, 1. Cunha tomou café neste sábado em um hotel em Brasília, com deputados novatos do Congresso.

ANDRÉ BORGES, Estadão Conteúdo

31 de janeiro de 2015 | 10h44

"Viemos falar com os novatos, falar com os deputados. Eu vou fazer isso o dia inteiro, até o horário da votação. A cada hora a gente vai consolidando a expectativa com cada apoio. Estou tranquilo e esperançoso de que será uma vitória amanhã em primeiro turno", disse.

O peemedebista disse que não será oposição deliberada contra o governo, caso seja eleito, mas também não será "um puxadinho" no Palácio do Planalto.

"Não serei submisso ao governo. Não cometerei estelionato eleitoral, vou cumprir exatamente o que eu preguei na campanha. Terei muita serenidade, mas nada de submissão. Pode esperar de mim muita contundência para defender a independência da Câmara", comentou.

Cunha reúne-se ainda na manhã de hoje com deputados da Frente Parlamentar da Agricultura. Depois segue para a Câmara e, na sequência, quer participar de "pelos menos três almoços".

A agenda de compromissos avança pela tarde e chega a incluir, por exemplo, encontro com as esposas de deputados.

A posse dos candidatos eleitos para as 513 cadeiras da Câmara acontece amanhã. Entre os que tomarão posse, 289 são deputados reeleitos, 26 já tiveram mandato em algum momento e 198 são novos deputados, eleitos pela primeira vez.

Apoiado por PMDB, PTB, Democratas, Solidariedade e PSC, Eduardo Cunha disputa a presidência da Câmara com o candidato governista Arlindo Chinaglia (PT-SP), com apoio do PT, do Pros, do PCdoB e de parte do PR e do PSD; Chico Alencar (Psol-RJ), candidato oficial pelo Psol; e Júlio Delgado (PSB-MG), com apoio do PSB, do PSDB, do PV e do PPS. A eleição ocorre neste domingo, às 18 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo CunhaCâmaraPMDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.