Eduardo Campos diz que 'não falta apoio de Pernambuco' ao governo federal

Governador do Estado é possível candidato do PSB à Presidência em 2014

Beatriz Bulla , Agência Estado

25 de março de 2013 | 12h57

SERRA TALHADA, Pernambuco - O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), afirmou nesta segunda-feira, 25, dirigindo-se à presidente Dilma Rousseff, que Pernambuco "lhe recebe e lhe acolhe com a mesma atenção de sempre". Campos é cotado como possível adversário de Dilma na disputa presidencial de 2014.

"Tivemos a oportunidade de fazer (parcerias) já sob seu comando, para ajudar a vida dos pernambucanos melhorar. Tenho certeza que as parcerias de ontem e as parcerias que hoje estamos firmando vão na mesma direção", comentou Campos.

O governador discursou logo após a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, ter anunciado investimentos de R$ 3,1 bilhões no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Pernambuco, na cerimônia de entrega do trecho Floresta - Serra Talhada do Sistema Adutor Pajeú, no sertão de Pernambuco, da qual Dilma também participa.

Segundo Campos, as parcerias de seu governo com Dilma "vão no sentido de construir um País equilibrado e justo". Além disso, ele ressaltou que não tem faltado apoio político de Pernambuco ao Brasil e ao governo Dilma. "O nosso conjunto político não tem faltado ao Brasil nem tem faltado apoio político ao governo de sua excelência", afirmou.

Ressaltou também a "importância da democracia, do debate" e do trabalho público sem olhar "cor partidária". "A luta do povo exige a capacidade de dialogar, de poder muitas vezes somar, quando está em jogo a vida de pessoas. Numa seca como essa, precisamos aprender com aqueles que nos guiaram em tempos ainda mais difíceis: a necessidade de unir os esforços", disse.

Campos encerrou o discurso reforçando que o Estado recebe com satisfação a presidente Dilma Rousseff. "Seja bem-vinda, presidenta. Aqui a senhora tem um governador, mas também tem um companheiro, e também tem um amigo de grande jornada." No início de sua fala, Dilma agradeceu a "recepção tão calorosa" e disse que Campos é um "parceiro extremamente respeitado".

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaPernambuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.