Eduardo Campos anuncia secretariado de Pernambuco

O escritor Ariano Suassuna, o ex-ministro da Saúde Humberto Costa e vários ex-colaboradores do segundo e terceiro governo do seu avô, o ex-governador Miguel Arraes, integram o secretariado do governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). O único "estrangeiro" da equipe anunciada nesta sexta-feira, comandará a pasta da Defesa Social - calcanhar de Aquiles do governo, diante dos altos índices de violência do Estado - o superintendente da Polícia Federal no Distrito Federal, Romero Lucena Menezes. Em entrevista, Campos destacou a diversidade do grupo, que reúne "técnicos que entendem de política e políticos que entendem de técnica", representantes de legendas aliadas (PP,PT,PL,PTB) e também pessoas sem filiação partidária. O objetivo é cumprir as promessas de campanha - prioritariamente na área social. Para isso, ele criou secretarias como de Recursos Hídricos e Transportes, além de secretarias executivas como da Mulher, da Juventude, dos Esportes e da Cultura. "O compromisso de todos é com esse governo, com seu programa e com o resultado que precisamos apresentar à sociedade", afirmou. No total, ele criou quatro secretarias e outras seis secretarias executivas, e fechou algumas existentes como a da Justiça, mas sem aumentar os gastos com a máquina. Fez questão de congelar seu salário (em R$ 9,5 mil mensais) e o dos secretários como compromisso com a responsabilidade fiscal. O governador eleito também reforçou a intenção de manter uma "sinergia" do seu governo com a estrutura do governo federal. Exemplo disso, a criação da Secretaria de Cidades, entregue ao ex-ministro Humberto Costa (PT). No sábado, Eduardo Campos já se reúne com a equipe para começar a discutir os programas de governo. Ao contrário das especulações, a Secretaria da Mulher será ocupada pela feminista Cristina Buarque, pesquisadora da Fundação Joaquim Nabuco e antiga militante de movimentos feministas. A filha do ex-deputado federal Severino Cavalcanti (PP), Ana Cavalcanti, que aparecia como cotada para o cargo, ficou com o Instituto de Recursos Humanos. O prefeito de Petrolina, Fernando Bezerra Coelho (PSB), será o novo secretário de Desenvolvimento Econômico.

Agencia Estado,

15 Dezembro 2006 | 20h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.