Eduardo Campos abre as portas do PSB para Beltrame

O governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, disse hoje não ter havido contradição no fato de ele ter afirmado nesta terça-feira que não convidou o secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, para se candidatar ao governo do Rio pelo seu partido, quando o próprio Beltrame admitiu o convite.

ANGELA LACERDA, Agência Estado

01 de maio de 2013 | 18h09

"Na verdade nós tivemos um encontro de trabalho (no Recife) e ao cabo da reunião, eu disse que se ele viesse a se decidir por entrar na política, pensasse no PSB", afirmou o governador. "Não foi um convite específico para disputar um cargo". Em seguida, emendou: "Reafirmo: se um dia Beltrame pensar em entrar na política e se filiar a um partido, o PSB quer discutir com ele".

O governador lembrou que Beltrame e o seu secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, são policiais federais e ambos comandam duas boas experiências de segurança pública: as UPPs no Rio e o Pacto pela Vida, em Pernambuco. Beltrame foi ao Recife conhecer o Pacto, depois de Damázio ter ido ver de perto a experiência carioca.

Tudo o que sabemos sobre:
PSBCamposBeltramegoverno do Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.