Eduardo Campos: '2014 a gente discute em 2014'

O governador de Pernambuco e provável candidato à eleição presidencial de 2014, Eduardo Campos (PSB), criticou o desempenho do País no ano passado e disse que 2012 "tem que ser superado", durante reunião sobre o pacto federativo com governadores e líderes do Congresso Nacional. "Nós precisamos fazer um 2013 melhor que o 2012. Acho que essa é a meta de todos os brasileiros e brasileiras de boa vontade: fazer um 2013 melhor."

DÉBORA BERGAMASCO, Agência Estado

13 de março de 2013 | 16h29

Durante seu discurso e em conversa com a imprensa, Campos não falou particularmente sobre seu Estado e optou por oratória sempre sobre os rumos que espera para o futuro do País como um todo. Indagado sobre uma possível candidatura ao governo federal no ano que vem, o governador escapou dizendo que "2014 a gente discute em 2014". "Nem ganhamos em 2012. Estamos terminando as tarefas de 2012 ainda. Como é que nós vamos colocar o Brasil em um debate em 2014? Acho que é hora de 2013 pautar o que una os brasileiros, enfrentar a pauta densa que tem sobre a mesa nacional", comentou. E finalizou com um recado: "Quem quiser discutir 2014 que fique bem à vontade. Nós vamos discutir 13 para também ganhar 14".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.