Edson Vidigal não descarta candidatura a cargo eletivo

O ministro Edson Vidigal, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) disse na manhã de hoje no Rio que, por enquanto é apenas "candidato" a terminar seu mandato no dia 5 de abril. No entanto, Vidigal não descartou a possibilidade de ser candidato a algum cargo eletivo pelo Maranhão nas eleições deste ano. Vidigal que já defendeu o presidente do Supremo Tribunal Federal, Nelson Jobim, das críticas que tem sofrido sobre suas supostas pretensões políticas, demonstrou não ver empecilho para que magistrados se candidatem. "Feliz do país que a população reconhece em seus homens públicos boas ações e os reivindica para outras missões, outras tarefas, outros desafios", disse.Vidigal participou na manhã de hoje, ao lado dos secretários Nacional e Estadual de Segurança Pública, Luiz Fernando Corrêa e Marcelo Itagiba, da aula inaugural da segunda fase do curso de formação de mediadores de conflitos, no fórum da Barra da Tijuca. O curso capacitará 120 pessoas de 60 comunidades carentes próximas aos locais onde serão realizados os jogos pan-americanos de 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.