TV Escola
TV Escola

Editora decide não renovar contrato com Olavo de Carvalho

Ao jornal O Globo, o editor executivo da Record, Rodrigo Lacerda, afirmou que 'o posicionamento do Olavo hoje é de uma convivência péssima com as vozes discordantes, para dizer o mínimo'

Roberta Vassallo, especial para o 'Estadão', O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2021 | 21h18

A editora Record decidiu não renovar os contratos com Olavo de Carvalho, escritor bolsonarista que já publicou os títulos O Imbecil Coletivo, lançado originalmente em 1996, e O Mínimo que Você Precisa Saber para Não Ser um Idiota, de 2013. De acordo com a empresa, os contratos dos dois livros publicados por Carvalho pela editora, que já alcançaram cifras best seller, venceram em 7 de janeiro de 2021 e 24 de setembro de 2020. 

“O Grupo (Editorial Record), que completa oito décadas em 2022, segue publicando autores que representam as mais variadas correntes de pensamento, tanto do campo conservador quanto do progressista, com a convicção de que desta forma contribui para o debate público. A pluralidade e o incentivo ao debate de ideias são compromissos que norteiam e seguirão norteando as decisões editoriais da Record”, diz o comunicado da empresa. 

Ao jornal O Globo, o editor executivo da editora, Rodrigo Lacerda, afirmou que “o posicionamento do Olavo hoje é de uma convivência péssima com as vozes discordantes, para dizer o mínimo”. Lacerda assumiu o cargo em janeiro, substituindo Carlos Andreazza, responsável por levar os livros de Carvalho para a editora. 

Segundo Andreazza, a decisão de não renovar os contratos foi tomada ainda em sua gestão à frente da Record, em agosto do ano passado. "Discutiu-se, na ocasião, até a ruptura dos contratos. Mas os acionistas deliberaram por esperar o fim dos contratos e não dar publicidade à decisão", disse o ex-editor executivo. "De novo agora, portanto, apenas a decisão de dar publicidade à decisão. Os dois livros de Olavo, aliás, estavam fora de catálogo desde então. Agora fica parecendo que a decisão deriva de minha saída. Não é verdade. A decisão não foi tomada sob orientação do competente Rodrigo Lacerda."

Internação

O escritor de 74 anos foi novamente internado no Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da USP cinco dias após ter tido alta, no último dia 23, com quadro de desconforto respiratório. Ele foi submetido a um cateterismo e teve nova alta na tarde de quarta-feira. Segundo nota do hospital, Carvalho deixou o InCor “consciente, comunicativo, com quadro clínico estável e com parâmetros cardiológicos controlados”. 

Tudo o que sabemos sobre:
Olavo de CarvalhoEditora Recordlivro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.