Editor do NYT questiona apreço do País à liberdade de expressão

O editor executivo do New York Times, Bill Keller, disse que, se o Brasil pretende expulsar um jornalista por ter escrito um artigo que ofendeu o presidente, ?isso levanta sérias dúvidas sobre os compromissos que o Brasil diz ter com a liberdade de expressão e a imprensa livre?. A frase do editor executivo está numa curta nota publicada hoje no site do New York Times sobre a decisão do governo brasileiro, anunciada ontem à noite, de cancelar o visto de permanência do jornalista Larry Rohter. A nota está na editoria de Internacional, e não tem chamada na home page do jornal. Eis a íntegra da notícia do jornal sobre a retaliação do governo Lula ao correspondente: ?O Brasil disse na terça-feira que expulsaria um correspondente do New York Times que escreveu no domingo sobre preocupações expressadas publicamente sobre os hábitos de beber do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O sr. Lula disse que o correspondente, Larry Rohter, chefe do escritório do Times no Rio de Janeiro, merecia perder seu visto, segundo informou a Reuters. O palácio presidencial negou que o sr. Lula tenha problemas com a bebida. O Ministério da Justiça anunciou que iria cancelar o visto do sr. Rohter e disse que o artigo era ?ofensivo à honra do presidente?. Bill Keller, editor executivo do New York Times, disse que se o Brasil ?pretende expulsar um jornalista por ter escrito um artigo que ofendeu o presidente, isso levantaria sérias dúvidas sobre os compromissos que o Brasil diz ter com a liberdade de expressão e a imprensa livre?.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.