''É uma decisão de governo preservar a aliança'', afirma vice de Serra

O governo estadual vai ignorar a existência de dois candidatos à Prefeitura de São Paulo e agir para, a despeito da disputa que acontece, preservar a aliança PSDB-DEM no Estado. "É uma decisão de governo preservar a aliança", disse ontem o governador em exercício, Alberto Goldman. Para ele, o governo estadual não pode se deixar envolver pela disputa entre o prefeito Gilberto Kassab (DEM), que planeja tentar a reeleição, e o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que é pré-candidato à prefeitura.Por causa disso, afiançou, o governo não vai permitir que os filiados do DEM que participam do governo José Serra se afastem dos seus cargos, eventualmente constrangidos pela disputa intra-aliança. Para Goldman, o mesmo deve acontecer na prefeitura paulistana, comandada por Kassab e que tem muitos auxiliares oriundos do PSDB. O governador em exercício afirmou que não há razão para que os tucanos com cargo na prefeitura se afastem. "Espero que a decisão que o governo estadual vai garantir em âmbito estadual também prevaleça em âmbito municipal", disse.Goldman afirmou que "o interesse público" deve comandar a disputa entre Kassab e Alckmin. Ele amenizou a emissão de uma nota de vereadores tucanos da capital em favor da preservação da aliança: "As pessoas têm, mais que o direito, a obrigação de expressar suas opiniões", defendeu. Negou que haja desgaste com decisões como o apoio expresso do secretário municipal de Educação, o tucano Alexandre Schneider, em favor de Kassab. "Desgaste haveria se o partido tivesse pensamento único." Para Goldman, o debate em torno das candidaturas deve ser livre até que a convenção do PSDB tome a decisão final. FRASESAlberto GoldmanGovernador em exercício"Espero que a decisão que o governo estadual vai garantir em âmbito estadual também prevaleça em âmbito municipal""As pessoas têm, mais que o direito, a obrigação de expressar suas opiniões""Desgaste haveria se o partido tivesse pensamento único"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.