É preciso dar passos mais largos nos juros, diz João Paulo

O presidente da Câmara, João Paulo Cunha, classificou de importante mas insuficiente a decisão do Copom de reduzir a taxa Selic para 24,5%. Segundo ele, o Brasil precisa de passos mais largos na questão dos juros. Ele observou que o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, está atuando com cuidado, o que, na sua opinião, "é bom". Já o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante(SP), divulgou nota comemorando a decisão do Copom de reduzir para 24,5% a taxa Selic, que representa a queda de 1,5%. "Esta é a maior redução da taxa de juros dos últimos quatro anos e já é inferior à que nós herdamos quando tomamos posse", afirmou. "Mas o mais importante é que as condições macroeconômicas permitem uma queda ainda maior, progressiva e sustentável da Selic", completou. Mercadante, nos últimos meses, era uma das principais lideranças petistas que vinham defendendo a redução da taxa de juros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.