BRUNO ROCHA/FOTOARENA
BRUNO ROCHA/FOTOARENA

'É porrada. Se tiver 2º turno, confronto vai ser direto', diz presidente do PSL

Advogado Gustavo Bebianno afirmou, porém, que acredita na vitória no primeiro turno

Leonêncio Nossa, O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2018 | 17h42

RIO - Um dos principais integrantes da equipe do candidato ao Planalto Jair Bolsonaro, o advogado Gustavo Bebianno, presidente do PSL, disse ao Estado neste domingo, 7, que há confiança numa vitória ainda no primeiro turno e, num eventual segundo turno, o tom da publicidade e dos discursos de campanha é de mobilização e foco no ataque aos concorrentes.

“É porrada”, afirmou. “Se tiver um segundo turno, o confronto vai ser direto. Com o PT não tem conversa”, ressaltou. “Vamos com força, não vamos ter piedade com os erros e os males do PT.”

Na conversa com a reportagem, Bebbiano disse que, durante a campanha, os petistas foram “desleais” e “baixaram o nível”. A estratégia para um eventual segundo turno está preparada.

“Estamos preparados para o confronto”, disse. Uma pacificação será necessária, na avaliação do presidente do PSL, mas isso deverá ocorrer apenas depois do resultado final das urnas, num eventual governo. “Depois das eleições a coisa é diferente”, disse. “É governar para todo o Brasil”, afirmou. “O País tem que se pacificar para o bem de todos.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.