É perigoso enviar equipe de resgate à P-36

O gerente-geral da Petrobrás na Bacia de Campos, Eduardo Bellot, disse que seria muito perigoso enviar uma equipe à da plataforma P-36 em busca de sobreviventes. Embora a Petrobrás admita que há baixíssimas chances de encontrar algum sobrevivente entre as 10 vítimas, há evidências concretas de apenas um morto. Os outros nove estão desaparecidos. "Com certeza vale todo o esforço para procurar sobreviventes, mas colocar funcionários na plataforma significaria expor mais pessoas a um alto risco de vida. É uma decisão muito difícil, mas eu acho que é a melhor decisão", declarou. O engenheiro explicou que as famílias dos desaparecidos estão recebendo toda a assistência "financeira, médica e psicológica da Petrobrás". Bellot acrescentou que havia quatro estrangeiros à bordo da plataforma, mas todos eles foram retirados com segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.