É irregular o próprio réu comandar o processo, diz Peres

Senador diz temer que Mesa tome decisões combinadas com presidente do Senado

Agencia Estado

03 de julho de 2007 | 15h40

O senador Jefferson Péres (PDT-AM) disse nesta terça-feira, 3, temer que a Mesa Diretora do Senado tome decisões combinadas com o presidente do Senado, Rena Calheiros (PMDB). Na opinião de Jefferson Péres, "tudo isso é irregular, anômalo, na medida em que quem comanda tudo é o réu Renan Calheiros.´´A devolução do processo contra o presidente do Senado, Renan Calheiros, à Mesa é uma "pantomima que beneficia o próprio réu: o senador Renan Calheiros". Ao se referir às questões apontadas na nota informativa da Consultoria Legislativa e no parecer da Advocacia Geral do Senado sobre a tramitação do processo, Jefferson Péres afirmou que "é curioso isso, o réu se beneficiar de ato que ele próprio praticou". ´São firulas regimentais às quais estão se apegando para armar essa grande pantomima que vive o Senado, que está se cobrindo não apenas de sujeira, mas de ridículo´´, declarou. Nulidade do processo O corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), disse nesta terça-feira, sobre o processo no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar contra o presidente do Senado, Renan Calheiros, que, se houve erros, "não acarretam a nulidade do processo, uma vez que a defesa foi permitida". Na opinião de Tuma, o processo deve continuar tramitando no Conselho de Ética e a perícia nos documentos apresentados como defesa por Renan deve ser finalizada. ´´O processo continua de onde parou´´, defendeu Tuma.Renan responde a representação do PSOL no Conselho de Ética, por quebra de decoro parlamentar. O senador é acusado, entre outras coisas, de ter despesas pessoais pagas pelo funcionário Cláudio Gontijo, da empreiteira Mendes Júnior.(Com informações da Agência Senado)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.