É hora de dar voto de confiança para Planalto, diz PSB

O líder do PSB na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS), disse nesta terça-feira que "a hora é de dar um voto de confiança para o Planalto". A afirmação foi feita depois que ele participou de mais uma reunião no Planalto, agora exclusivamente com a ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, para tratar da relação do seu partido com o governo.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

06 de agosto de 2013 | 18h49

Segundo o líder, "não é hora de forçar o tensionamento com o governo, ao contrário, mas de buscar um acordo, já que a presidente Dilma Rousseff está disposta a dialogar". O deputado gaúcho advertiu, no entanto, que, "se falhar esse entendimento e não houver a abertura de diálogo, aí o jogo é outro".

Na reunião com Ideli, na qual estava presente também o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), não foi tratada a questão do orçamento impositivo, que obriga o pagamento de emendas, que o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), quer colocar em votação contra a vontade do Planalto. Ontem, Dilma pediu aos líderes da Câmara que não aprovassem esse tema agora. Mas o presidente da Câmara insistiu em colocar a proposta em votação.

"Esse problema só existe porque o governo desrespeita o pagamento das emendas", declarou Beto Albuquerque ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, ao sair da audiência com Ideli. "Se o Planalto respeitasse esse direito e pagasse o que é devido aos parlamentares em seus projetos, não haveria esta discussão", emendou.

O deputado Beto Albuquerque lembrou que, na próxima segunda-feira, 12, entrará em discussão na reunião com a presidente Dilma Rousseff e os parlamentares a destinação do pagamento de 10% da receita corrente bruta para a saúde, assim como a destinação dos pagamentos dos royalties.

Tudo o que sabemos sobre:
PSBBeto Albuquerque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.