É difícil operacionalmente Serra ser candidato a governador, diz Tasso

O presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), disse ser "difícil operacionalmente" o prefeito de São Paulo, José Serra, ser candidato a governador de São Paulo. "Nada é impossível, mas é muito difícil operacionalmente", afirmou Tasso, que não detalhou qual seria essa dificuldade operacional que tornaria mais difícil Serra ser candidato ao governo do Estado do que para a presidência da República. De qualquer forma, o senador tucano afirmou que o prefeito paulistano seria candidato imbatível para o governo do Estado, embora ressaltasse que não se cogitou, até agora, essa hipótese.Tasso se refere aos rumores de que a definição do candidato do PSDB à Presidência pode ter se encaminhado para um desfecho surpreendente nos últimos dias. A alternativa em exame considera a renúncia do prefeito José Serra para candidatar-se não ao Palácio do Planalto, mas ao governo do Estado, em dobradinha com o governador Geraldo Alckmin, que enfrentar o presidente Lula.O acordo, segundo apurou o Estado, dependeria de um compromisso de Alckmin de não se candidatar à reeleição em 2010, caso vença Lula, e de apoiar emenda para acabar com a reeleição. Serra teria, assim,a perspectiva de disputar a Presidência dentro de quatro anos, que fazia parte de seus planos originais quando aceitou candidatar-se a prefeito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.