É bom ver o PSDB reconhecer o Bolsa Família, diz Dilma

Em entrevistas a rádios pernambucanas, presidente destaca números do programa federal, que, segundo ela, já foi chamado de 'Bolsa Esmola' pela oposição

Gustavo Porto e Gabriela Lara - Agência Estado

18 Dezembro 2013 | 09h58

São Paulo - A presidente da República, Dilma Rousseff (PT), afirmou que é bom ver o PSDB reconhecer o valor de programas como o Bolsa Família e o Mais Médicos. "Durante um bom tempo o Bolsa Família foi chamado de Bolsa Esmola, mas hoje todos sabem o reconhecimento internacional que o programa tem", disse nesta quarta-feira, 18, em entrevista a rádios pernambucanas, ao comentar recentes declarações do senador e provável candidato à presidência Aécio Neves, que vem destacando a área social e avanços no Bolsa Família como itens de seu programa de governo.

Dilma disse que o Bolsa Família, junto com Pronatec (iniciativa criada para levar capacitação profissional ao público de baixa renda), é um dos melhores programas do governo federal. "Já estamos formando 850 mil pessoas nos cursos do Pronatec. São pessoas que conseguem um emprego e aos poucos saem do Bolsa Família."

Nessa terça-feira, 17, o senador tucano lançou, em Brasília, cartilha com 12 diretrizes que vão nortear o programa do partido na disputa pelo Planalto em 2014. "A superação da pobreza não pode se limitar a uma única ação (o Bolsa Família)", diz o documento.

A presidente também afirmou que o Mais Médicos, no início, foi alvo de "críticas ácidas e sem fundamento". Dilma disse acreditar que o PSDB votou contra o projeto do Mais Médicos no Congresso. "Não tenho certeza, mas se votaram a favor fico agradecida, porque oposição não tem que ser 'quanto pior, melhor'. E, se reconhecem que esse é um programa que precisa ser mantido, é bom, não queremos ser donos da verdade."

Segundo a presidente, dos 185 municípios de Pernambuco, 134 solicitaram médicos através do programa. Ela revelou que os 532 profissionais pedidos estarão no estado até março ou abril de 2014.

Mais conteúdo sobre:
Dilma rádios PSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.