Dutra nega acusações da IstoÉ

O líder do PT no Senado, José Eduardo Dutra (SE), distribuiu nota à imprensa em que afirma que "é totalmente desprovida de qualquer vestígio de fundamento e veracidade" a reportagem publicada pela revista IstoÉ que circula neste fim de semana - e já divulgada na Internet - envolvendo seu nome na violação do painel de votação eletrônica do Senado. Segundo o senador, a reportagem é resultado da sistematização de uma série de ?boatos e fofocas? que têm sido publicados por outros veículos de informação, nas últimas semanas, sobre a suposta participação dele no episódio. Dutra argumenta que toda a reportagem da IstoÉ é suportada por fontes anônimas, que procuram caluniá-lo. "O propósito destas fontes é colocar o PT e seus dirigentes na vala comum de fraudadores, corruptos e criminosos", afirma Dutra, na nota. Ele diz também que, apesar de considerar que as informações da reportagem são "absolutamente mentirosas" e de já se ter colocado à disposição do Conselho de Ética, pretende tomar a iniciativa de solicitar ao Ministério Público e ao próprio Conselho de Ética que examinem as denúncias apresentadas.Ele informa, também, que está estudando medidas jurídicas contra a IstoÉ, que "optou por patrocinar uma campanha difamatória que só interessa aos operadores e mentores intelectuais da violação do painel".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.