Dutra deixa hospital após crise de hipertensão

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, deixou nesta manhã o Hospital do Coração do Brasil, em Brasília, onde passou a noite internado. O hospital divulgará ainda hoje nota técnica informando que Dutra sofreu uma crise de hipertensão, provocada por estresse, mas já se recuperou.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

06 de julho de 2010 | 12h21

Por meio do Twitter, rede mundial de microblogs que permite mensagens de até 140 caracteres, o presidente do PT escreveu: "Amigos, acabo de deixar o hospital. Exames todos normais. Pelo jeito, este velho coração petista e botafoguense continuará batendo forte." De acordo com ele, serão necessários dois dias de repouso. "Prometi voltar a caminhar", acrescentou.

Os resultados dos exames, que incluiu um teste de esforço físico no início da manhã, apontaram que a pressão de Dutra se normalizou e o quadro geral de saúde do presidente do PT é estável. Aos 53 anos, o dirigente leva uma vida sedentária, mas não fuma. Mesmo assim, terá que adotar hábitos saudáveis, como caminhadas diárias, para evitar novas crises.

Se os médicos autorizarem, Dutra retoma a agenda de campanha a partir da próxima quinta-feira. Isso significa que ele não acompanhará os primeiros dias de campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. Hoje ela faz caminhada em Porto Alegre (RS) e amanhã estará em São Paulo.

Longe da campanha, Dutra vai se dedicar a outra paixão: o futebol. Hoje ele vai assistir em casa ao jogo da semifinal da Copa do Mundo entre Uruguai e Holanda. Dutra quer ver o desempenho do craque uruguaio Loco Abreu, que joga no Botafogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.