Durante evento em PE, Lula faz campanha de Dilma

'Se deixarmos este País regredir, sabemos que fazer é difícil, mas para derrubar é fácil', disse o Presidente

Ângela Lacerda, de O Estado de S.Paulo

07 Maio 2010 | 15h05

IPOJUCA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou o lançamento do primeiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Transpetro (PROMEF) para fazer campanha da sua pré-candidata. Embora não tenha citado o nome de Dilma em seu discurso, advertiu que o que se fez no Brasil  pode mudar. "Se deixarmos este País regredir, sabemos que fazer é difícil, mas para derrubar é fácil". Ele foi ovacionado pelo público, formado principalmente pelos funcionários do Estaleiro Atlântico Sul que construiu o petroleiro Suezmax, com capacidade de transportar 1 milhão de litros de petróleo.

 

Lula estava bem humorado e falou de seus feitos como alguém sem diploma, um trabalhador, que chegou a ser reconhecido pelo mundo. E ainda brincou com o prefeito de Ipojuca, Pedro Serafim, que disse estar muito emocionado. "Prefeito, o ministro Temporão recomendou sexo para a hipertensão", e o público delirou com gritos e palmas.Apesar de não ter sido citada pelo presidente, a ex-ministra Dilma Roussef foi destacada por todos que fizeram discurso antes de Lula. O presidente do Sindicato dos Metalurgicos de Pernambuco, Alberto Alves dos Santos, encerrou sua fala com " bom Dilma para todos". Antes, havia dito ao agradecer a Lula pela retomada da indústria nacional que "se dependesse do povo trabalhador, o seu mandato seria igual ao de Fidel Castro". Lula deixou o estaleiro por volta das 14 horas para cumprir agenda no Recife.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.