Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Durante afastamento, Dilma manterá direito a 'regalias' do cargo

Presidente do Senado, Renan Calheiros, disse que ela seguirá tendo direito a residência oficial, segurança pessoal, assistência à saúde, transporte aéreo e terrestre, remuneração e equipe a serviço do gabinete

Ricardo Brito, Luísa Martins, Gustavo Porto e Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2016 | 07h23

BRASÍLIA - Durante os 180 dias em que permanecerá afastada da Presidência da República, conforme decisão do Senado Federal ocorrida há pouco, Dilma Rousseff continuará usufruindo das "prerrogativas do cargo".

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que ela seguirá tendo direito a residência oficial, segurança pessoal, assistência à saúde, transporte aéreo e terrestre, remuneração e equipe a serviço do gabinete.

Calheiros anunciou ainda que, a partir do recebimento desta intimação, estará instaurado oficialmente o processo de impedimento por crime de responsabilidade. Dilma ficará suspensa das funções de presidente até a conclusão do julgamento no Senado ou até a decorrência do prazo fixado de 180 dias. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.